Resumo de Madame Bovary: Análise Completa do Livro

Quem é um super fã dos livros clássicos vai curtir muito esse artigo. Isso porque vamos apresentar um resumo de Madame Bovary, um romance que marcou uma nova maneira de escrever conhecida por realismo.

A edição foi considerada bastante polêmica na época em que foi lançada e o autor Gustave Flaubert chegou a ter a obra censurada.

Não bastasse a censura, Flaubert teve até mesmo que responder um processo em uma corte francesa.

As páginas de Madame Bovary nos proporcionam uma verdadeira viagem rumo a uma obra completa e repleta de narrativas envolventes.

Conheça a resenha de Madame Bovary, uma leitura imperdível

Alguns temas como a crítica à burguesia da época podem ser encontrados na leitura. Não é à toa que ele pode ser considerado uma das maiores obras da literatura universal.

Sabe aquele tipo de leitura que você não pode deixar de ter em casa? Pois é!

O clássico teve sua primeira edição lançada no ano de 1857 e Flaubert levou cerca de cinco anos para acabá-lo.

E aí? Preparado para conhecer um pouco mais sobre um dos livros mais lidos em todo o mundo?

É só continuar acompanhando a nossa resenha para conhecer a história de Charles e Emma.

O encontro de Charles Bovary e Emma

A narrativa começa contando a história de vida de Charles Bovary, um jovem médico que acaba se casando com uma mulher bastante controladora após a conclusão dos seus estudos de medicina.

Em um chamado de emergência ele acaba tendo que ir socorrer um poderoso agricultor da cidade que sofreu um acidente. E foi exercendo seu ofício de médico que ele conheceu Emma, a filha do paciente.

Não demorou para que um clima de romance começasse a surgir e tudo virar motivo para que Charles voltasse até a fazenda para examinar o pai da jovem e, consequentemente,  encontrar também a bela moça.

A situação acabou gerando um desconforto na vida conjugal de Charles. Sua esposa ficou extremamente enciumada com a relação e obrigou que o médico deixasse de visitar a família.

Após uma morte completamente inesperada de sua mulher, Charles fica viúvo e volta a visitar Emma.

Em um desses encontros, o protagonista pede a mão da jovem Emma para o seu pai.

Após o casamento, marido e mulher se mudam para uma casa em Yonville l’Abbaye, local onde tiveram a sua primeira filha.

O casamento infeliz de Emma Bovary

Seguindo com o resumo de Madame Bovary, Emma Bovary tinha uma vida baseada na idealização do amor. Portanto, sonhava que tudo era igual ao que ela lia nos romances.

Como cresceu em um convento, Emma dedicava bastante tempo a essas leituras.

Assim, ela acreditava no sonho de encontrar um amor-perfeito, tal qual era mostrado nos livros.

Além disso, a moça tinha o desejo de ter um estilo de vida pouco adequado para o local e o tempo em que vivia.

Mas quando o casal foi convidado para o baile do Marquês d’Andervilliers, a “ficha caiu” para Emma.

Foi exatamente aí que ela percebeu que aquele mundo de muita ostentação era o que ela sempre sonhou para a sua vida.

Nesse sentido, o tempo foi passando e Emma notou que algo não estava bem. Afinal, o seu casamento com Charles foi se tornando um tédio e ela decidiu procurar novas formas de se sentir feliz.

Após mudarem de casa, Emma descobre que está grávida. Entretanto, nem mesmo as novidades da maternidade são capazes de fazer ela esquecer suas idealizações românticas.

Arrependida por casar com um homem tão rude, a protagonista procura de vez uma fuga para a situação: o adultério.

E é então que ela conhece Rodolphe Boulanger, um verdadeiro conquistador no melhor estilo Don Juan.

O clima de conquista e sedução anima Emma Bovary e ela resolve se entregar ao relacionamento extraconjugal na expectativa de que viveria novas emoções na sua pacata vida.

Uma vida de mágoas e angústia faz parte da história contada por Flaubert

Mas a sensação de desgosto em viver que Madame Bovary sentia era tão grande, que ela resolveu descontar as suas mágoas fazendo compras e adquirindo muitas dívidas.

As extravagâncias feitas pela protagonista para manter o relacionamento com Rodolphe lhe levaram à ruína de dívidas.

Do outro lado, o seu marido Charles Bovary permanecia cego com a situação e depositando confiança no casamento e no afeto para com a esposa.

No decorrer da história, a falta de felicidade de Emma Bovary se evidencia cada vez mais e ela se afunda também com a decepção com um de seus amantes.

Depois de planejarem uma fuga, Rodolphe acaba sumindo sozinho e deixando Emma completamente arrasada.

A personagem fica doente e deposita sua energia na religião. Já o seu marido Charles sofre as consequências do endividamento.

Na última parte do livro, Emma acaba reencontrando Leon, um antigo conhecido com quem ela passou a conversar bastante. Durante um tempo, os dois vivem um romance e ele torna-se o seu novo amante.

Porém, mais uma vez, Emma nota que esse não é o tipo de relação ideal para que ela seja feliz. O resultado disso é mais uma decepção da jovem com relação ao seu amor dos sonhos.

O suicídio de Emma

Totalmente sem perspectiva de uma vida feliz e completamente assolada em contas, Emma entra em desespero por não ter mais como esconder a situação de Charles.

Mais uma vez completamente desesperada pela situação que vivia, Emma começa a pedir dinheiro emprestado para todos os conhecidos (inclusive para seu antigo amante), com a finalidade de quitar as dívidas e evitar um bloqueio de bens.

Em completo desespero e sem perspectiva de felicidade, Emma se envenena e acaba morrendo.

Ao descobrir toda a verdade sobre as traições e as dívidas, o marido de Emma acaba morrendo de desgosto. 

Já Berta, a filha do casal, termina indo morar com uma tia e precisa trabalhar para manter o próprio sustento.

Análise do resumo de Madame Bovary

A leitura do livro é bastante densa em função da prosa do estilo do escritor. As palavras são escritas de forma precisa e fazem uma incrível descrição da história.

Assim, cada personagem é construído de forma minuciosa com a finalidade de proporcionar ao leitor uma verdadeira viagem para dentro da história.

A personagem Emma, por exemplo, em nenhum momento foi descrita como uma mocinha tradicional da época.

A história de Emma e do médico Charles é até hoje inspiração para muitos escritores de romances.

Cada parte da obra narra uma etapa da vida do casal e mostra de forma racional as características dos personagens.

Considerado um dos romances mais lidos, Madame Bovary é um dos livros precursores do realismo.

Como foi dito anteriormente, logo após o lançamento da obra, Gustave Flaubert foi convocado para julgamento ao lado do editor da revista em que ela foi publicada.

O autor do livro foi acusado de ofender a religião e os bons costumes da época, entretanto, acabou sendo absolvido pelos críticos.

Crítica à sociedade

Mais do que uma narrativa de uma jovem que trai o marido com um amante, Madame Bovary é também um livro que traz assuntos como família, ambição, vida no campo e todas as tradições morais que a burguesia da época fazia questão de impor.

O fato é que o livro não é apenas um mero romance, mas também apresenta críticas para a igreja, algo bem difícil naquela época.

Do ponto de vista literário, é possível perceber uma espécie de rompimento com o romantismo clássico e uma predileção por mostrar uma narrativa mais realista. Assim, essa é uma das características mais marcantes do livro.

Portanto, se você tem interesse por literatura clássica, a história de Emma e Charles Bovary não poderá faltar na sua biblioteca.

A obra é separada por cenas e explora com muito cuidado cada parte, mostrando os cenários e as características de Charles, Emma e os demais personagens.

Assim, todas essas características fazem de Madame Bovary um dos livros mais consagrados em todo o mundo.

Sobre Gustave Flaubert

Nascido na França, Gustave Flaubert aposta em narrativas com intensa análise psicológica dos personagens.

Extremamente perfeccionista, ele dizia demorar para escrever seus livros, pois precisava utilizar as palavras certas. Interessante, não é mesmo?

Além de Madame Bovary, Gustave Flaubert também é escritor do livro “Três Contos”. Aqui no Brasil, uma das publicações mais famosas deste livro é a da editora Cosac Naify.

Considerações finais

Ah, antes de encerrar, vamos de curiosidade: você sabia que o livro foi inspirado em um fato real? Pois é! O autor usou um caso de suicídio de uma mulher na França após a um adultério como inspiração para contar a narrativa de Emma Bovary.

Bom, estamos chegando ao fim do resumo de Madame Bovary. Com tantos motivos, fica até difícil deixar de ler um livro tão incrível e repleto de originalidade, não é mesmo?

E você? Qual parte do livro gostou mais? Não esqueça de contar para a gente!

Ficamos por aqui e esperamos que você tenha gostado do nosso resumo. Não esqueça de acompanhar nossos artigos e conheça sempre novas resenhas por aqui. Até mais!

Leituras recomendadas: