Os 15 Melhores Livros Budistas

O budismo é uma filosofia milenar que ganhou muita popularidade no Ocidente, principalmente nas últimas décadas.

Para quem quer se aprofundar nos ensinamentos, os melhores livros budistas podem ser excelentes.

Vamos ver uma seleção de livros sobre o tema. Escolha o seu e boa leitura!

Mais sobre os melhores livros budistas

Gostou dessa seleção? Então, confira mais detalhes sobre cada uma das obras a seguir.

1. A tradição do budismo: história, filosofia, literatura, ensinamentos e práticas, de Peter Harvey

livro a tradicao do budismo

A universidade de Sunderland, cidade que fica a aproximadamente 460 quilômetros de Londres, oferece cursos de estudos budistas onde Peter Harvey é professor.

Autor deste livro sobre budismo, sua apresentação norteia o estudo sobre o budismo e serve de referência, mostrando como foi o desenvolvimento da tradicional religião budista tanto na Ásia e no extremo oriente quanto nos países ocidentais.

Seus leitores poderão ser alunos de todos os níveis, visto que o livro poderá ser usado como referência didática em aulas e estudos de religião ou, ainda, em aulas e estudos de assuntos sobre o oriente.

Se você é um dos leitores que está iniciando no estudo sobre budismo, este é um dos livros que mostram uma visão bastante ampla desta religião e deve fazer parte de sua biblioteca.

2. No coração da vida: sabedoria e compaixão para o cotidiano, de Jetsunma Tenzin Palmo

livro no coracao da vida

Recomendada por S.S. Dalai Lama, por Bruce Alan Wallace e outros, Jetsunma Tenzin Palmo é uma especialista que ensina sobre linhagem drukpa do budismo.

Você poderia se imaginar passando boa parte de sua vida, mais de doze anos, no interior de uma caverna no Himalaia? Tenzin Palmo passou por esta experiência, analisando seus próprios conceitos, sem meios adequados de subsistência, sem o menor conforto.

Atualmente, dirige um mosteiro para mulheres na Índia, mostrando para as pessoas como obter uma vida que tenha mais sentido, mais significado.

Experientes ou iniciantes, nossa sugestão é que você procure neste livro a contribuição adequada para melhorar sua mente e sua vida.

3. O que faz você ser budista?, de Dzongsar Jamyang Khyentse

livro o que faz voce ser budista

Este livro, do autor consagrado também como cineasta, palestrante e escritor, questiona você, que tem simpatia pela religião, a refletir e conferir se é ou se está no caminho certo para ser um budista de verdade.

O livro leva o leitor a meditar e analisar seus conceitos a respeito de todo o budismo tibetano.

Dzongsar tem vários títulos escritos em português, inglês e espanhol. É de sua responsabilidade o supervisionamento de dois monastérios no Butão. Criou centros de ensinamento do Dharma em locais na Europa, América do Norte, Austrália e Ásia. Viaja pelo mundo propagando os ensinamentos do Dharma.

Neste livro, o autor mostra que falsos conceitos, ideias pré-concebidas ou falsos ensinamentos podem nos levar a conclusões erradas.

O mestre procura revelar o verdadeiro budismo em suas raízes, nos inspirar e nos levar pelo caminho verdadeiro.

4. Introdução ao budismo, de Geshe Kelsang Gyatso

livro introducao ao budismo

Este monge de 90 anos, nascido no Tibete, vai iniciar seus livros falando sobre a vida de Buda, seu surgimento e sua iluminação.

O leitor será levado, através deste guia, a conhecer melhor sobre meditação, sobre o estilo de vida do budista, as coisas da mente, aprender o que é carma e o verdadeiro conceito do que é ser budista.

Com certeza, você, assim como todas as outras pessoas, tem seus problemas no cotidiano. A ênfase deste livro é fazer com que se possa usar a tradição e princípios do budismo para resolver todos estes pequenos problemas.

Se for para se orientar e se inspirar, se você for um leitor que está iniciando seus conhecimentos agora, este é, entre os livros budistas, o que tem um conteúdo adequado e, certamente, vai servir de grande fonte de inspiração.

5. Aprenda a viver o agora, de monja Cohen, destaque entre os melhores livros budistas

livro aprenda a viver o agora

Monja Cohen, ou Coen, cujo nome verdadeiro é Cláudia Dias Baptista de Souza, nascida em 30 de junho de 1947 em São Paulo, capital, tem ascendentes portugueses e possui vários livros sobre budismo publicados.

A autora é também primaz fundadora da comunidade zen budista, inaugurada por ela no ano de 2001 no bairro paulistano do Pacaembu, em São Paulo, Brasil.

O livro enfatiza o que todos nós sabemos, mas às vezes não lembramos: que o passado não tem mais jeito, já aconteceu e não podemos alterar. Que o futuro ainda nos é desconhecido e que o único sobre o qual podemos exercer qualquer influência é o presente. Este está em nossas mãos, está conosco, podemos tocar no presente.

Seus ensinamentos e exemplos em seus livros vão mostrar que com a nossa mente  controlando o presente, nosso futuro poderá ser bem melhor.

Com técnicas rápidas, baseadas no zen budismo, a autora mostra a todos os seus leitores que, uma vez como praticantes, se pode ter outra visão do mundo. Com o controle do presente, você será o principal autor das suas histórias.

Como um extra, receba um guia de meditação e, para os seus momentos de grandes decisões, invocações budistas.

6. A sabedoria da transformação: reflexões e experiências, de monja Cohen, outra boa leitura sobre a filosofia budista

livro a sabedoria da transformacao

Monja Cohen busca nos mostrar, nesta publicação, a importância da transformação. O olhar para o nosso eu, a revisão de nossos valores e a meditação podem ser fundamentais para uma mudança quando ela é mesmo desejada.

Se você realmente quiser, sua página pode ser virada, abrindo sua mente e seus olhos para um novo mundo. É no budismo, de maneira alegre e descontraída, que ela passa seus ensinamentos, com lições tiradas de sua própria vida.

Os personagens ilustres ou comuns de suas citações dão ao livro a leveza que os leitores geralmente apreciam e mostram momentos de humor e de extrema felicidade, amor e paz interior.

7. O livro tibetano dos mortos: experiências pós-morte no plano do bardo, segundo a versão do lama kazi dawa-samdup, de W.Y Evans-Wentz

livro o livro tibetano dos mortos

Quem nunca, por pouco que fosse, teve curiosidade de saber o que se passou com quem partiu para o outro mundo?

Claro que se trata de um assunto delicado, onde muitas histórias são contadas, mas não se pode acreditar em todas, muito menos comprovar todas elas. Pouco se sabe.

No entanto, o autor reuniu e publicou nesta edição resultados de pesquisas sobre fragmentos de textos do Tibet, encontrados no século XVII, que falam da morte e da experiência pós-morte sob o ponto de vista do budismo.

A primeira coisa que você deve ficar sabendo é que este livro traz um guia de instruções para os mortos sobre os fenômenos do estado bardo, que é o período de 49 dias de transição entre a morte e a próxima reencarnação. Você vai encontrar o caminho de volta.

O que você não pode fazer é morrer de curiosidade. Compre agora ou deixe anotado em sua próxima lista de compras!

8. A essência dos ensinamentos de Buda: transformando o sofrimento em paz, alegria e libertação, de Thich Nhat Hahn

livro a essencia dos ensinamentos de buda

O autor, um monge budista de 94 anos, é escritor, poeta e pacifista, nasceu no Vietnã e luta também pelos direitos humanos em seu país.

Esta publicação foca nos ensinamentos essenciais do budismo: o amor, a compaixão, a alegria, a felicidade, que fazem parte da iluminação.

Como um farol, que tudo ilumina, a leitura deste livro vai mostrar, principalmente aos iniciantes, os ensinamentos e o caminho para o desenvolvimento de uma mentalidade budista de verdade, que pode ser aplicada no nosso dia a dia e que pode alterar em grande forma o mundo em que vivemos.

9. A arte da felicidade: um manual para a vida, de Dalai Lama

livro a arte da felicidade

Prêmio Nobel da Paz em 1989, Dalai Lama é tido como a reencarnação de Sidarta Gautama.

Neste livro, Dalai Lama vai nos mostrar que nossa mente precisa de muita paz pessoal para derrotar os grandes problemas que enfrentamos em nossa vida.

O líder religioso do budismo tibetano, muito conhecido por nós, devido às inúmeras visitas que fez ao Brasil, tem vários livros publicados com leituras que atendem tanto aos iniciantes quanto aos experientes.

Nesta edição, Dalai Lama nos dá um pouco mais de exemplos de sua sabedoria e nos mostra que, se somos ansiosos, se temos problemas para nos relacionar, se estamos constantemente buscando pelas riquezas, tudo poderá ficar pequeno, diante das grandes soluções apresentadas em seu livro.

Coloque este livro em sua lista de compras e aprenda com um dos melhores, Dalai Lama.

10. A prática da meditação essencial: técnicas tibetanas para descobrir a natureza real da mente e alcançar a paz interior, de Dalai Lama

livro a pratica da meditacao essencial

Mais um dos livros do líder do budismo tibetano que expõe mais uma vez sua sabedoria para a melhoria de nosso conhecimento.

Vivemos em um mundo conturbado e, a cada dia que passa, necessitamos de mais paz de espírito em nossa vida. Segundo o autor desta obra, o famoso líder espiritual do budismo tibetano, o que mais precisamos na atualidade é de meditação.

Este é o foco principal deste e de outros livros publicados por este religioso conhecido por nós por já ter estado várias vezes aqui no Brasil.

A meditação, segundo ele, pode não apenas nos levar à nossa paz pessoal, mas também será sempre uma forma de contribuição para a tão almejada paz mundial.

11. A arte da meditação: aprenda a tranquilizar a mente, a relaxar o corpo e desenvolver o poder da concentração, de Daniel Goleman

livro a arte da meditacao

Daniel Goleman é jornalista e escritor, nascido na Califórnia, Estados Unidos, e tem hoje 75 anos de idade. Sempre atuou como jornalista científico e escreveu durante 12 anos para o jornal The New York Times. Especializou-se em reportagens sobre os avanços dos estudos do cérebro.

Entre outras coisas, o autor nos diz que você não sabia, mas existem coisas assim como técnicas de meditação que podem até fortalecer seu sistema imunológico.

Tenha isso em mente. Os seres humanos sempre buscaram por sua paz pessoal que vai ser conseguida, pouco a pouco, através da meditação – segundo o autor.

O livro vem acompanhado de um CD para ajudar os praticantes em seus exercícios.

Mesmo que seja um dos iniciantes, você vai ser capaz de meditar ao respirar, meditar ao concentrar, meditar ao relaxar, e até mesmo meditar ao caminhar.

Não se esqueça e coloque esta edição em suas listas de compra.

12. Budismo claro e simples: como estar sempre atento, neste exato momento, todos os dias, de Steve Hagen

livro budismo claro e simples

Faz muito tempo que o budismo carecia de ser analisado sob uma nova visão. Os praticantes que tinham desejo de buscar a natureza humana verão, neste livro, um novo alerta para uma nova chamada.

O livro mostra claramente os princípios da doutrina.

Budismo claro e simples, tem por mérito apresentar o budismo de forma absolutamente transparente, sem nos cercar das informações tradicionais que muitas vezes podem surgir de forma inadequada – tanto para os leigos iniciantes, quanto para os mais conhecedores.

Uma nova experiência em termos de livros sobre o budismo, tanto em sua forma quanto em sua apresentação.

13. Por que o budismo funciona: como a psicologia evolucionista e a neurociência explicam os benefícios da meditação, de Robert Wright

livro por que o budismo funciona

Robert Wright é um jornalista americano de 67 anos, nascido em 15 de janeiro de 1957 na cidade de Lawton, Oklahoma, Estados Unidos, que costuma escrever sobre ciência, história, política e religião. É autor de vários livros.

O escritor parte para uma viagem pela psicologia e meditação para nos provar que o segredo de nossos momentos felizes, está no budismo.

Segundo o budismo, nossa vida é de sofrimento e, consequentemente, de alguma forma, acabamos causando sofrimento aos que nos cercam. A razão de tanto sofrimento é porque nós vemos a vida e o mundo de maneira um pouco diferente do que ele realmente é.

É aqui que entra o papel da meditação.

Se meditarmos, acabaremos por mudar esta situação e passaremos a ver o mundo e a cada um de nós com total clareza, alcançando assim, em nossa vida, uma satisfação plena, beneficiando a nós mesmos e aos outros.

Um dos livros mais recomendados pela crítica americana e com alto grau de aprovação pelo público em geral.

14. Budismo com atitude: o treinamento tibetano da mente em sete pontos, de Bruce Alan Wallace

livro budismo com atitude

Bruce Alan Wallace, escritor americano nascido em 17 de abril de 1950 em Pasadena, Califórnia, Estados Unidos, hoje com 71 anos de idade, é autor de vários livros budistas.

O escritor afirma em sua publicação que nossas atitudes, aquelas que de alguma forma temos que tomar no dia a dia, na prática, podem nos causar bons resultados se forem tomadas da maneira que precisamos tomar.

Outras atitudes, quando não estão alinhadas com coisas que de fato precisamos, poderão nos causar transtornos para o resto de nossas vidas.

Segundo o escritor, as práticas da religião consistem em  desenvolver uma nova postura, uma nova posição, para que possamos ser cobertos por uma aura de alegrias e felicidade plena.

15. Despertar: uma vida, de Jack Kerouac

livro despertar uma vida

O autor tomou conhecimento da vida de Sidarta Gautama e, em 1955, escreveu esta publicação que permaneceu inédita até 2008, quando foi impressa e chegou às livrarias. Kerouac quis vivenciar pessoalmente a experiência.

Fez totalmente o caminho de Gautama na prática, desde seu nascimento em um rico palácio, até sua iluminação sob a figueira de Bodh, supostamente ocorrida por volta do ano 500 antes de Cristo. Árvore que se encontra até hoje no mesmo local e que é considerada sagrada pelos budistas.

Consta que Sidarta se sentou sob a árvore e que informou que não sairia debaixo dela enquanto não recebesse a tão esperada iluminação, ao que alguns dizem que aconteceu em uma noite, outros falam em três dias e três noites e outros chegam a dizer que teria demorado 45 dias.

Budismo / o Buda

Siddhartha ou Sidarta Gautama nasceu em Lumbini em 566 aC e cresceu em Kapilbastu, a 46 quilômetros de distância uma da outra, localizadas ambas no atual Nepal.

Um príncipe, filho de Suddhodana que foi visitado por um astrólogo logo após o nascimento do filho.

O astrólogo profetizou que Sidarta seria um grande rei desde que não saísse dos domínios do castelo, pois caso isso acontecesse e viesse a conhecer a vida fora da realeza, em suas palavras, o príncipe mudaria seu pensamento, renunciaria a todos os bens materiais para se tornar um homem santo.

É evidente que o rei, seguindo a tradição, queria ver seu filho também rei e não permitiu sua saída do castelo enquanto pode.

Assim ficou sendo, até que o rapaz, com seus 29 anos de idade, deixa de lado todas as recomendações e furtivamente consegue sair.

A história conta que Sidarta saiu várias vezes e, em consequência de suas saídas, teve vários encontros que, segundo a cultura budista, foram quatro, encontrando o sofrimento entre as pessoas comuns.

A profecia se concretiza e Sidarta muda seu modo de vida, sai do conforto e prazeres da vida material, voltando agora sua mente para o início de sua vida espiritual.

Sidarta Gautama já havia experimentado como adquirir conhecimento com vários mestres, de várias formas, mas nunca se sentiu satisfeito e, por esta razão, decide adotar a ascese rígida que consiste em várias formas de exposição à dor como o jejum prolongado e a restrição à respiração que, naquele tempo, na Índia, eram práticas bastante comuns.

Um dia, em meio a um jejum prolongado, uma jovem lhe ofereceu comida, Gautama aceitou e concluiu que a prática ascética não apresentava o resultado esperado e passou a buscar a meditação.

Gautama acabava de descobrir o caminho do meio – ou a terceira via, caminho seguido até os dias de hoje pelos budistas.

Conheça outras religiões:

Milhares de Livros em Promoções Diariamente na Amazon! Se você ama ler, não pode perder.