Ordem dos livros de Senhor dos Anéis: Sequência Cronológica de Leitura

sequencia senhor dos aneis

A saga de “O senhor dos anéis”, escrita por J.R.R. Tolkien, é talvez uma das mais conhecidas.

Nascido na África do Sul, em 1892, Tolkien passou a morar no Reino Unido quando tinha apenas 3 anos.

Inteligente e muito criativo, Tolkien criou um verdadeiro universo chamado de Terra Média ao longo de anos.

Explorado em diferentes livros, a complexidade da Terra Média e de seus personagens é tamanha que virou até mesmo alvo de pesquisas acadêmicas.

Pode ser estudado sob prismas variados.

A obra “O senhor dos anéis” é bastante antiga e os livros fizeram sucesso já na época de lançamento.

Quando as histórias foram transportadas para o cinema, através da trilogia de Peter Jackson, o mundo da Terra Média despertou o interesse de toda uma nova geração.

Para os fãs, a busca por mais informações nas obras foi um movimento natural.

Porém, são tantos os livros que envolvem o universo criado por Tolkien que acaba ficando difícil saber qual é a ordem de leitura dos livros de “O senhor dos anéis”.

Isso porque, assim como nos filmes de Star Wars, saga criada por George Lucas, a ordem cronológica de publicação dos livros de Tolkien não corresponde à ordem dos acontecimentos na história.

É claro que é possível ler os livros em qualquer ordem.

Mas, para aqueles que desejam se aprofundar neste universo de fantasia e ter uma experiência mais completa, preparamos aqui um guia de leitura de “O senhor dos anéis”.

ORDEM LIVRO

O Silmarillion
  • J.R.R. Tolkien
Verificar Preço →

Os filhos de Húrin
  • J.R.R. Tolkien
Verificar Preço →

Beren e Lúthien
  • J.R.R. Tolkien
Verificar Preço →

A queda de Gondolin
  • J.R.R. Tolkien
Verificar Preço →

Contos inacabados
  • J.R.R. Tolkien
Verificar Preço →

O Hobbit
  • J.R.R. Tolkien
Verificar Preço →

A sociedade do anel
  • J.R.R. Tolkien
Verificar Preço →

As duas torres
  • J.R.R. Tolkien
Verificar Preço →

O retorno do rei
  • J.R.R. Tolkien
Verificar Preço →

 

Confira a ordem de leitura dos livros mais famosos de Tolkien

Abaixo você encontra uma sugestão de guia de leitura para entender melhor “O senhor dos anéis”.

Aproveitamos para dar uma dica: se você gosta de universos e de grandes sagas, confira também a nossa lista de melhores sagas de livros.

1. O silmarillion, primeira obra de ordem cronológica da série

livro senhor dos aneis silmarillion

De acordo com a ordem cronológica dos acontecimentos, “O silmarillion”, de 1977, é o primeiro dos livros da série que deveria ser lido.

Este é um livro com muitos detalhes do universo da Terra Média criado por Tolkien e foi publicado alguns anos após a morte do autor.

Editado por seu filho Christopher Tolkien, com auxílio de Guy Gavriel Kay, “O silmarillion” fala da origem da Terra Média, ou seja, da primeira era.

É, talvez, um dos livros de leitura mais complicada da série, porém, os detalhes permitem uma verdadeira imersão no universo da saga. A criatividade e a genialidade de Tolkien ficam muito evidentes nesta obra.

Os contos de “O silmarillion” descrevem a época em que Morgoth habitava a Terra Média e a guerra que os Altos Elfos empreenderam contra ele para recuperarem as Silmarils.

Com certeza, é um livro que vale muito a pena a leitura.

2. Os filhos de Húrin

livro senhor dos aneis filhos de hurin

Este livro é um dos mais trágicos das obras de Tolkien e foi também publicado após a morte do autor, com edição de seu filho, Christopher Tolkien.

“Os filhos de Húrin” conta a história do mais bem-sucedido guerreiro da Terra Média, Húrin, e da maldição que recaiu sobre sua família após ter sido capturado por Morgoth e negado trair os elfos.

Acorrentado em uma cadeira, Húrin é forçado a acompanhar todos os males lançados por Morgoth à sua família.

Ainda que seu filho, Túrin, procure fazer jus ao pai e ao seu legado, em todas as batalhas é mal-sucedido. Todas as suas tentativas são marcadas por tragédias envolvendo ele e aqueles que ama.

“Os filhos de Húrin” deve ser o segundo na ordem de leitura dos livros de “Senhor dos anéis”. Outro livro que vale muito a leitura.

3. Beren e Lúthien

livro senhor dos aneis beren e luthien

Na ordem cronológica da história, “Beren e Lúthien” deve ser a terceira das leituras.

O livro conta a jornada de Beren e Lúthien que foi mencionada em “O senhor dos anéis” e resumidamente narrada em “O Silmarillion”.

A história é a respeito de um romance entre Beren, um homem, portanto, mortal, e Lúthien, princesa e filha de um importante Elfo.

O pai de Lúthien não concorda com o romance e quer evitar um casamento.

Para isso, confere a Beren uma missão impossível de ser cumprida. Caso fosse bem-sucedido, concordaria com o casamento entre Beren e a sua filha.

Através da história acompanhamos a trajetória que Beren e Lúthien empreendem no sentido de realizar a missão: roubar do maligno Morgoth uma Silmaril.

Escrito por Tolkien entre os anos de 1916 e 1917, o livro foi também publicado após a sua morte, mais uma vez com edição de seu filho Christopher Tolkien.

4. A queda de Gondolin

senhor dos aneis a queda de gondolin

Mais um livro fantástico entre as obras de Tolkien, em “A queda de Gondolin” o leitor acompanha a jornada de Tuor em busca de Gondolin, uma cidade secreta e mítica, sobre a qual apenas escutou rumores.

Tuor é um homem de uma casa que já foi nobre e, para tentar escapar da escravidão, sai vagando sem rumo em busca da cidade secreta, último grande refúgio dos Elfos que ainda é capaz de se proteger de Morgoth.

Na história, Tuor deixa o seu local de nascença para fugir da escravidão. Apesar de vagar sem rumo, ele sente que é guiado de acordo com as possibilidades que vão abrindo à sua frente.

A história que daria origem ao livro “A queda de Gondolin” começou a ser escrita em 1917.

Assim como outros de seus livros, a história passou por diversas correções e alterações, até ficar como imaginado pelo autor.

Foi também um livro publicado após a sua morte e editado pelo seu filho Christopher Tolkien.

“A queda de Gondolin” deve ser, de acordo com a ordem dos livros “Senhor dos anéis”, a quarta leitura.

5. Contos inacabados

livro senhor dos aneis ontos inacabados

“Contos inacabados” é um livro fundamental para aqueles que querem explorar ainda mais o universo da Terra Média.

Tolkien comentou, em 1955, que para quem considera “O senhor dos anéis” um romance heroico e vê algumas passagens pouco explicadas como parte do seu estilo literário, os apêndices poderiam ser desprezados sem problemas.

Porém, para aqueles que quisessem ir mais a fundo nas lendas, na política, nos reis, na língua e em outros detalhes da Terra Média, “Contos inacabados” seria uma leitura essencial.

“Contos inacabados” é repleto de contos que vão da primeira até a quarta era, época em que acontece a guerra e a caçada ao anel, detalhada em “O senhor dos anéis”.

Os leitores de “Contos inacabados” encontram no livro uma espécie de enciclopédia, com contos diversos sobre vários assuntos relacionados à Terra Média.

Em um dos contos, por exemplo, os leitores ficam a par da origem dos Istari. Em “Contos inacabados” consta também a única história sobrevivente das eras de Númenor, anterior à sua queda.

É em “Contos inacabados” que os leitores encontram tudo que se conhece sobre temas como os Cinco Magos, a lenda de Amroth e os Palantiri.

Há também um conto alternativo da história narrada em “Os filhos de Húrin”, além de uma detalhada descrição sobre os Cavaleiros de Rohan.

Em “Contos inacabados”, os leitores conhecem a história de Galadriel, assim como a forma que Gandalf, o mago, enviou os Anões para o Bolsão.

Sem dúvida, este é um livro fundamental para mergulhar no universo criado por Tolkien.

Publicado em 1980, após a morte de Tolkien, “Contos inacabados” foi também organizado pelo seu filho Christopher Tolkien.

Os contos são independentes e variam em tamanho. Para facilitar a leitura e o entendimento, breves comentários sobre cada conto foram incluídos no livro por Christopher.

6. O hobbit, uma aventura na Terra Média

livro o hobbit

Segundo a ordem dos livros “Senhor dos anéis”, “O hobbit” está indicado para a sexta leitura.

“O hobbit” foi publicado em setembro de 1937, quando Tolkien ainda estava vivo.

A primeira impressão continha ilustrações do próprio autor e os primeiros exemplares esgotaram rapidamente. “O hobbit” foi aclamado pela crítica e recebeu diversos prêmios.

Diante do sucesso envolvendo “O hobbit”, a editora pediu a Tolkien que escrevesse uma continuação.

Ele apresentou um rascunho de “O Silmarillion”, que foi recusado, pois os editores acreditavam que o público gostaria de mais uma história sobre hobbit.

Tolkien passou a trabalhar em um livro intitulado The new hobbit, que posteriormente se transformaria em “O senhor dos anéis”.

Este caminho acabou mudando o rumo original da história e levou a mudanças em relação a alguns personagens.

“O hobbit” é um clássico da literatura de fantasia.

Já foram vendidas milhões de cópias e o livro influenciou diferentes gerações.

Recentemente, a obra ganhou versão no cinema, como uma trilogia de filmes, conquistando a nova geração.

Em “O hobbit”, acompanhamos a trajetória de Bilbo Bolseiro, um hobbit que vivia confortavelmente e em paz no seu Condado até a chegada do mago Gandalf e dos anões, que o leva para uma expedição.

Eles precisam roubar um tesouro guardado por Smaug e, apesar de relutar no início, durante a jornada Bilbo fica impressionado consigo e com as suas até então desconhecidas habilidades.

7. O senhor dos anéis: a sociedade do anel, destaque entre as obras da saga

livro senhor dos aneis

Publicado em 1954 como continuação de “O hobbit”, a intenção de Tolkien era contar a história em um único livro apenas.

Porém, como sabemos, a história que gira em torno de um anel acabou sendo contada em três livros, sendo esta a primeira parte da trilogia.

“O senhor dos anéis: a sociedade do anel”, vendeu milhões de cópias e é um dos mais importantes e influentes trabalhos da literatura do séc 20.

Foi reimpresso diversas vezes e traduzido para mais de 40 idiomas, alcançando sucesso global.

O lançamento da trilogia de filmes dirigidos por Peter Jackson alavancou ainda mais as vendas dos livros.

Os três filmes, “O senhor dos anéis: a sociedade do anel”, “O senhor dos anéis: as duas torres” e “O senhor dos anéis: o retorno do rei” foram filmados simultaneamente e lançados em 2001, 2002 e 2003, respectivamente.

Os filmes têm os mesmos títulos dos livros e acumulou 17 prêmios do Oscar, tendo sido “O senhor dos anéis: o retorno do rei” o filme mais premiado.

O livro “O senhor dos anéis: a sociedade do anel” é uma excelente leitura que começa no Condado, uma região da Terra Média onde vivem os hobbits, pequenos e pacatos seres.

Bilbo Bolseiro é uma das poucas exceções entre os hobbits, pois o hobbit desenvolveu gosto pela aventura, devido aos acontecimentos contados em “O hobbit”.

Quando o hobbit Bilbo resolve deixar o Condado, ele entrega a Frodo Bolseiro, um jovem parente, a sua herança.

O item mais importante da herança de Bilbo é um anel, que tem a capacidade de tornar invisível aquele que o usa. Um poder muito especial.

Gandalf, mago e companheiro de Bilbo na antiga aventura, revela a Frodo que aquele não é apenas um anel mágico, mas é o Um Anel, objeto raiz do poder de Sauron.

Para evitar que o terrível Sauron escravize todos os seres de todos os povos que habitam a Terra Média, é preciso destruir o anel especial nas entranhas da montanha de fogo em que ele foi criado.

Sabendo disso, Frodo Bolseiro deixa o Condado junto de alguns de seus amigos.

Os hobbits Pippin, Merry e Sam partem junto de Frodo com destino ao leste.

Para esta jornada eles recebem também o apoio de seres de outros povos livres, formando assim a sociedade do anel.

Compõem a sociedade do anel, além dos quatro hobbits, dois humanos, que são Aragorn e Boromir, um elfo, chamado de Legolas, um anão, que tem o nome de Gimli, e o já mencionado mago Gandalf.

8. O senhor dos anéis: as duas torres, grande sucesso de J.R.R. Tolkien

livro senhor dos aneis as duas torres

Este é o segundo volume da trilogia de Tolkien e foi publicado também no ano de 1954.

É a continuação de “O senhor dos anéis: a sociedade do anel” e o livro narra a aventura da sociedade em destino à montanha de fogo.

Apesar de ser o livro que fica entre o primeiro e o último, a leitura de “As duas torres” não deixa a desejar.

É uma obra que prende, cheia de batalhas e de ação.

O anel, roubado por um ser e que vinha sendo guardado por Bilbo Bolseiro, precisa ser destruído.

No entanto, a sociedade do anel se vê separada nesta luta, devido a um ataque surpresa.

A sociedade fica dividida pelo grupo formado por Gimli, Legolas e Aragorn, por outro formado por Merry e Pippin e outro envolvendo Frodo e Sam.

Gimli, Legolas e Aragorn procuram resgatar Merry e Pippin, que foram capturados.

A busca pelos companheiros da sociedade do anel leva o trio a enfrentar os cavaleiros de Rohan e o mago Saruman, que deseja da mesma forma o anel.

Já Frodo e Sam estão do outro lado da montanha, tentando entrar em Mordor e acessar a montanha de fogo onde o anel foi produzido.

No processo acabam conseguindo a ajuda de Gollum, a criatura que roubou o anel e o possuiu durante anos.

Nesta obra, os personagens ganham bastante densidade. Frodo passa a sentir o peso de carregar o anel e a responsabilidade de o destruir, para salvar os habitantes da Terra Média.

Conhecemos também mais sobre Gollum e sua obsessão em relação ao anel.

Apesar de publicado em 1954, “O senhor dos anéis: as duas torres” é indicado como o oitavo livro na ordem de leitura.

9. O senhor dos anéis: o retorno do rei

livro senhor dos aneis o retorno do rei

Esta obra de Tolkien é o fechamento da trilogia, ou seja, a obra que encerra a ordem dos livros “Senhor dos anéis”.

Foi publicada pela primeira vez em 1955 e é indicada como o nono livro na ordem de leitura.

A obra conta o que aconteceu após os eventos em “As duas torres” e a batalha com Sauron, de Mordor, chega ao seu ponto máximo.

Em “O retorno do rei”, a missão de Frodo e de Sam se torna quase suicida.

Entre uma e outra luta como pano de fundo, acompanhamos o drama da dupla de hobbits para conseguir destruir o anel, nas entranhas da montanha localizada no território de Sauron.

O mago Gandalf e o hobbit Pippin visitam Minas Tirith, cidade que já foi referência na resistência à Sauron e que está prestes a sucumbir.

Os outros companheiros procuram, junto de Aragorn, evitar que a capital antiga de Gondor seja destruída.

Na jornada ao Monte da Perdição, Sam e Frodo vão até o limite de suas mentes e corpos, na tentativa de colocar um fim no anel.

A tarefa é árdua e beira o impossível em Gondor.

Neste livro, volume III, repleto de apêndices e comentários, o mundo de Tolkien ganha ainda mais densidade.

O livro traz detalhes da língua, do alfabeto e até mesmo dos calendários de seu universo ficcional.

É o livro que fecha a série, mas não o mundo criado pelo autor.

Gostou de conhecer a saga mais famosa de J.R.R Tolkien?

Para um mergulho ainda maior, outras obras de Tolkien poderiam ser incluídas, mas procuramos neste guia de leitura indicar os livros primordiais e a sua sequência de leitura para um bom entendimento do universo de Tolkien, dos anéis do poder e de todas as aventuras que essa grande saga revela.

Boa leitura!

Confira também: