Qual a Ordem dos Livros A Roda do Tempo? Sequência Cronológica de Leitura

Iniciada em 1991, as aventuras de Rand al’Thor, o Dragão Renascido, se estendem por 14 volumes cheios de conteúdo. É tanto material que conhecer a ordem dos livros “A Roda do Tempo” é indispensável antes de começar a se aventurar.

Criada por Robert Jordan, esse épico influenciou muitos autores e formou fãs de fantasia nos anos 90 e 2000. Muito do que conhecemos hoje se dá graças à obra. Isso torna Jordan um autor lendário para a ficção, no mesmo patamar de nomes como J R R Tolkien, de “O Senhor dos Anéis” e J K Rowling, da saga “Harry Potter”.

Atualmente com uma série em produção, prevista para estrear no serviço Amazon Prime, “A Roda do Tempo” está mais viva do que nunca. Intitulada “The Wheel of Time”, essa série já foi renovada para uma segunda temporada, mesmo antes de sua estreia ainda não anunciada.

Rosamund Pike fará o papel de Moiraine Damodred, já Rand al’Thor ficará a cargo de Joshua Stradowski.

Portanto, não tem hora melhor que agora para colocar sua capa e sacar a espada para esse clássico da alta fantasia!

Livros lançados em português

1. A roda do tempo: O olho do mundo

O primeiro livro da série é “O olho do mundo”, e ele já deixa muito claro do que se trata essa história.

Uma guerra tão antiga quanto o próprio mundo conhecido moldou o presente, e alimenta as lendas contadas pelos povos. Dentre estas, uma profecia conta sobre o tempo em que o mal reerguerá.

Será neste momento que um avatar conhecido como Dragão surgirá para combater as trevas.

A história começa com os protagonistas Rand al’Thor, Perrin Aybara e Matrin Cauthon em sua vila pacata na região dos Dois Rios. Eles se preparam para as comemorações do fim do inverno, tradicionais no local.

O que jamais esperavam era o atentado que a vila sofre. Monstros até então pertencentes apenas às lendas e histórias, conhecidos como Trollocs, atacam o lugar.

Os três garotos conseguem escapar graças à ajuda de uma misteriosa forasteira que chegara na vila anteriormente. Ela é Moiraine Damodred, uma Aes Sedai, artífice do poder que move a Roda do Tempo, e acredita que Rand pode ser o Dragão.

É a partir daqui que Randal, Perrin e Mat conhecem o mundo além das fazendas. Com a ajuda de Moiraine e vários outros personagens cativantes, a jornada de descobertas maravilhosas, e perigos inimagináveis, será inesquecível.

Como é comum do gênero, muitos clichês já estão presentes, mas jamais em detrimento da obra. A introdução de protagonistas ignorantes do que tem no mundo é a principal forma de educar o leitor ao longo da obra e gerar identificação. E aqui funciona muito bem.

Este livro, assim como todos da série, é cheio de detalhes. O desenvolvimento do mundo é amplo e bem feito e existem muitos personagens. A narrativa é contada em terceira pessoa, sempre com um desses personagens como foco em cada capítulo, estilo que ficou famoso graças a “As Crônicas de Gelo e Fogo”.

Ainda comparável às obras de George R R Martin é o aspecto político fortemente presente. Além disso, a forma como o bem e o mal se entrelaçam e se confundem também é um paralelo existente entre as histórias.

Escrito por Robert Jordan e lançado em 1990, “O olho do mundo” marca o início da saga de maneira forte. São 800 páginas de muito conteúdo. Um prato cheio mesmo para quem é aficcionado com alta fantasia.

2. A roda do tempo: A grande caçada

Na continuação direta à “O olho do mundo”, Rand al’Thor, ao lado de Mat e Perrin, deve tomar parte em mais uma aventura digna das lendas antigas.

Desta vez o trio se junta aos soldados shienarianos para a chamada Grande Caçada. O objetivo é encontrar a Trombeta de Valere, um artefato até então considerado apenas mito.

Esta trombeta foi localizada e ela pode ser a peça para dar fim à Sombra. Seu poder é convocar heróis mortos e com isso Rand acredita conseguir forças suficientes para a guerra contra o Tenebroso.

Porém, ao longo da jornada, o Dragão Renascido tem outro temor. Ele está sob influência da mácula de Saidin, e em pouco tempo sucumbirá à loucura e morte. Sua esperança é conseguir ajudar a todos antes deste fim, ou que ele mesmo cometa algo terrível.

Neste volume, o autor Robert Jordan continua a expandir seu mundo. Um grande foco se dá na ordem Aes Sedai, o grupo de mulheres artífices que controla a Roda do Tempo.

Acompanhamos o treinamento de Egwene e Nynaeve na ordem e a definição de seu futuro como aliadas ou inimigas de Rand.

“The great hunt”, título original do livro, foi lançado também em 1990.

3. A roda do tempo: O dragão renascido

No terceiro volume dos livros “A Roda do Tempo”, Rand al’Thor já foi proclamado o Dragão Renascido, mas ainda tem dúvidas sobre sua posição como tal.

Para se testar de uma vez por todas, o garoto vai em direção à cidade de Tear, lendária fortaleza. Lá está localizada Callandor, a Espada Que Não Pode Ser Tocada. Caso Rand consiga empunhar este artefato, estará provada sua posição como o herói da profecia.

Em sua decisão de partir sozinho nessa busca, Rand faz com que Perrin e Merlaine se unam para buscá-lo. Os dois devem fazer de tudo para encontrar o dragão, e começam a viagem para Tear.

Enquanto isso, Mat precisa ser curado com urgência. Ele é levado por Nynaeve, Egwene e Elayne para Tar Valon. O que os jovens não esperavam era que a Ajah Negra estaria presente na Torre Branca, o que coloca todos em risco.

Lançado em 1991, “O dragão renascido” continua o processo de detalhamento do fantástico mundo criado pelo autor e começa a colocar o protagonista nos caminhos do heroísmo.

4. A roda do tempo: A ascensão da sombra

Rand al’Thor é o Dragão Renascido, reencarnação de Lews Therin Telamon, e deve impedir o retorno do Tenebroso. Porém, em “A ascensão da sombra” sua missão se mostrará cada vez mais difícil.

Neste quarto título dos livros “A Roda do Tempo” o autor começa a complicar cada vez mais a aventura dos protagonistas. O Tenebroso começa a avançar com o rompimento dos lacres de Shayol Ghul.

Onde tudo começou, na cidade natal dos três garotos em Dois Rios, os Mantos-Brancos caçam o homem de olhos dourados e o Dragão Renascido.

O fim da Torre Branca parece iminente em Tar Valon, onde uma ameaça terrível e desconhecida começa a se revelar. Enquanto isso, em Tear, o Lorde Dragão planeja seus próximos passos.

Não bastassem todas essas ameaças, em Cantorin a Grã-Lady Suroth vê o retorno dos temidos exércitos de Seanchan às terras do continente.

Lançado em 1992, o livro original “The Shadow Rising” possui impressionantes 1004 páginas! Com tanta coisa acontecendo, e a história ficando cada vez mais densa, é onde muito começa a ser revelado para os personagens e nós, leitores.

Tudo até então foi como uma introdução, e neste volume as coisas passam a ficar sérias.

5. A roda do tempo: As chamas do paraíso

Rand al’Thor passa por uma dura viagem pelo Deserto de Aiel, e tal provação garante a ele o título de Aquele Que Vem Com a Aurora. Consagrado como o prometido pelas profecias do povo Aiel, Rand agora lidera um exército de homens e mulheres treinados para a batalha.

O Dragão Renascido passa a colecionar títulos, cada vez mais sendo reconhecido como um lendário guerreiro. Os Aiel também o reconhecem como o Car’a’carn, ou o Chefe Dos Chefes, da profecia de Rhuidean.

Porém, nem todo o poder do mundo e exércitos aliados dão à Rand a segurança contra os perigos da Sombra.

Juntamente à ascensão e novas provações de Rand, acompanhamos Nynaeve e Elayne em sua saga para restabelecer a Aes Sedai. As duas passam a buscar companheiras ainda fiéis à causa. O que já não era fácil se torna ainda pior com a perda de aliadas e a inimizade de Moghedien.

Publicado originalmente como “The Fires of Heaven”, o quinto dos livros “A Roda do Tempo” saiu em 1993.

Além de continuar a constante expansão do universo da série, ele mostra o desenvolvimento do protagonista como o Dragão Renascido, Outro tema forte é como a presença dessa lendária figura no mundo provoca profundas transformações.

6. A roda do tempo: O senhor do caos

Em “O senhor do caos” Robert Jordan resolve conflitos dos volumes anteriores de forma primorosa. Claro, apenas para criar novas tramas e mais suspense. Neste volume, a ordem é ainda mais ameaçada, e a ascensão do Senhor do Caos é iminente.

Rand al’Thor divide sua atenção no governo das nações de Cairhien e Caemlyn. Não bastasse tamanha responsabilidade, o Dragão ainda é atormentado pela voz de Lews Therin Telamon, que ameaça o levar à loucura.

Enquanto isso, Mat e Perrin arriscam suas vidas para seguir Rand.

Já do lado dos Aiel, Egwene está com as Sábias do povo e decidida em continuar seu aprendizado sobre o Mundo dos Sonhos por conta própria. Porém a garota precisará aprender importantes lições sobre o código de honra Aiel.

Por fim, Elayne e Nynaeve devem proteger as Aes Sedai de si mesmas, situação que desafiará sua lealdade às dissidentes da Torre Branca.

“O senhor do caos” foi lançado em 1994 e é mais um volume enorme, com mais de 1000 páginas. Foi o último livro da série “A Roda do Tempo” a sair em português no Brasil até então.

Livros ainda sem tradução

Os volumes abaixo não possuem versão em português lançada no Brasil até então. Por isso, preferimos manter os nomes originais de cada obra.

7. The wheel of time: A crown of swords

Apesar de ainda não lançado, segundo a Editora Intrínseca, o sétimo livro da série “A Roda do Tempo”, “A crown of swords” sairá no Brasil no segundo semestre de 2021. Isso é um alívio para os fãs, que já não viam a hora de continuar acompanhando a saga de Rand al’Thor e os demais.

Ainda mais neste momento em que tudo se complica.

Elayne, Aviendha e Mat estão à procura da Ter’angreal, a Tidela dos Ventos. Este item mágico é a única esperança deles em colocar fim ao calor que assola o mundo. Este clima extremo foi conjurado pelos poderes do Tenebroso e precisa ser combatido.

Em Salidar Egwene tenta trazer para o seu lado o máximo de Aes Sedai que consegue.

Rand se prepara para enfrentar o Forsaken Sammael em Illian. Porém, será em Shadar Logoth que o embate final tomará lugar. Lá, a névoa sedenta de sangue conhecida como Mashadar está pronta para fazer sua presa.

“A crown of swords” foi lançado originalmente em 1996.

8. The wheel of time: The path of daggers

Muitas batalhas te aguardam no oitavo volume dos livros “A Roda do Tempo”. Sejam elas pessoais, espirituais ou guerras.

Os Seanchan possuem uma força enorme para a invasão, e ainda estão em posse de Ebou Dar. Rand. O Dragão Renascido está em Illian e promete repetir o feito de repelir essa ameaça.

Porém, para complicar as coisas, sinais de loucura começam a se manifestar entre os Asha’man. E no caminho para Caemlyn, Elayne, Nynaeve e Aviendha acabarão descobrindo um inimigo até pior que os Seanchan.

Já em Tar Valon, Egwene é agora Amyrlin, autoridade máxima entre as Aes Sedai. Ela deve ajudar as rebeldes a tomar a Torre Branca e destituir a usurpadora Elaida. Apenas isso trará a união para seu grupo novamente. Mas nada vem sem um preço.

Por fim, Perrin está em Ghealdan com Faile, sua esposa, e os dois serão pegos em meio às intrigas com os Manto-Brancos, invasores Seanchan, Shaido Aiel e o Profeta. Faile pode pagar com a vida, e Perrin precisa arriscar a própria alma para salvá-la.

Quando lançado em 1998, “The path of daggers” alcançou com rapidez o primeiro lugar da lista de best sellers do The New York Times. Este foi o primeiro título da série “A Roda do Tempo” a conseguir esse feito, e é também o mais curto.

Ainda assim, são 687 páginas da mais alta fantasia de Robert Jordan.

9. The wheel of time: Winter’s heart

Em “Winter’s heart” acompanhamos o desenrolar das consequências de muitos eventos do último livro de “A Roda do Tempo”.

Em busca de Faile, raptada por Shaido Aiel, Perrin se une a Elyas Machera, Berelain, o Profeta e um pequeno grupo. Eles devem cruzar as regiões repletas de bandidos e Seanchan nessa busca.

Mat está na cidade de Ebou Dar, preso nela graças à ocupação Seanchan. Ele acaba por conhecer Tuon, a herdeira do trono de cristal Seanchan conhecida como Filha das Nove Luas. Lembrando-se da profecia que fala de seu casamento com uma detentora deste título, Mat tem decisões importantes a fazer.

Enquanto isso, Rand al’Thor é apontado como Warder por Elayne, Aviendha e min. Ele deve contar com a ajuda de Cadsuane e as Aes Sedai para conquistar seu objetivo de limpar todos da influência do Tenebroso.

Este volume foi lançado no ano de 2000 e também alcançou a primeira posição dos mais vendidos rapidamente. Um diferencial foi o lançamento de seu capítulo prólogo, intitulado “Snow” de forma digital, como ebook, antes do livro de fato.

Alguns dos eventos deste livro se passam ao mesmo tempo que os do próximo.

10. The wheel of time: Crossroads of twilight

Como dito, alguns dos acontecimentos de “Crossroads of twilight” se dão ao mesmo tempo que os do livro anterior.

Ainda em busca de Faile, Perrin Aybara passa a utilizar métodos cada vez mais questionáveis, inclusive tortura. Até mesmo uma aliança com os Seanchan ele passa a cogitar.

Mat ainda está acompanhado de Tuon, a herdeira Seanchan, e está em um dilema sem solução – não consegue nem deixá-la ir e nem mantê-la enquanto tenta escapar. Já em Tar Valon, Egwene lidera o cerco em Tar Valon.

Em busca de uma trégua com os Seanchan, Rand al’Thor envia Davram Bashere, Logain Ablar e Loial como emissários para negociação. Os inimigos aceitam, mas pedem algo em troca.

Enquanto isso, Elayne ainda luta para manter-se no trono em Andor ao mesmo tempo que carrega consigo um grande segredo.

“Crossroads of twilight” saiu em 2003 e também conquistou a marca de mais vendido, assim como seus antecessores.

11. The wheel of time: Knife of dreams

O décimo primeiro livro da série “A Roda do Tempo” continua a desenvolver as tramas que os anteriores construíram, que se complicam cada vez mais.

Medidas desesperadas são tomadas por Perrin em resgate de sua esposa, Faile. Ele faz uma aliança com um general Seanchan. O plano que eles traçam é ousado e diminuirá as forças do Shaido.

Uma batalha se dá entre os grupos, mas Perrin contará com a ajuda de guerreiros vindos de Dois Rios.

Mat ainda tenta escapar de Ebou Dar, que está sob domínio Seanchan. Ele corteja Tuon, a herdeira do trono Seanchan, e acaba casando com ela de fato. Porém ele descobrirá que as relações do povo de sua esposa podem ser muito diferentes do que ele imagina.

A Filha das Nove Luas tem ainda um outro compromisso, desta vez com o Dragão Renascido, Rand al’Thor. A reunião não termina bem, e uma batalha se dá.

Em meio a isso tudo, Rand ainda deve lutar contra a influência de Lews Therin em sua mente. Irá ele vencer a loucura induzida pelo seu alter ego, ou sucumbirá?

Egwene está presa na Torre Branca, mas consegue ainda manter contato com a Aes Sedai rebeldes. Já em Caemlyn, Elayne deve conquistar o Trono de Leão de vez e, ao mesmo tempo, evitar que uma guerra civil exploda.

“Knife of dream” foi o quarto livro consecutivo da série a alcançar o primeiro lugar dos mais vendidos. Lançado no ano de 2005, este título foi o último escrito completamente por Robert Jordan.

Conclusão por Brian Sanderson

12. The wheel of time: The gathering storm, de Robert Jordan e Brandon Sanderson

Quando assumiu a escrita de “A Roda do Tempo”, Brandon Sanderson dividiu o último volume em três livros. “The gathering storm” é o primeiro deles.

O décimo segundo livro da série concentra a narrativa principalmente em Rand al’Thor e Egwene al’Vere. A história continua a explorar os problemas que os personagens enfrentam e preparar o caminho para a conclusão.

Enquanto tenta reunir aliados para a iminente batalha final contra as forças das trevas, o Dragão renascido deve lidar também com uma invasão Seanchan vinda do norte. Não bastasse isso, uma sombra cresce cada vez mais também dentro do herói da profecia.

Já na Torre Branca, Egwene ainda está sob custódia. Ela é a líder das Aes Sedai rebeldes, e continua a lutar para que todas se unam e derrubem Elaida.

Alguns personagens, como Perrin e Mat, possuem capítulos dedicados a eles, apesar de não desenvolverem muito suas tramas. Já outros são apenas citados.

“The gathering storm” foi publicado em 2009 e também alcançou o primeiro lugar entre os best seller do The New York Times, sendo o quinto livro da série a ter essa marca.

13. The wheel of time: Towers of midnight,  de Robert Jordan e Brandon Sanderson

Em “Towers of midnight”, segunda parte da conclusão de “A Roda do Tempo”, Brandon Sanderson aproveita para trabalhar personagens que não tiveram tanto destaque no livro anterior.

Anteriormente, em sua jornada para resgatar Faile, Perrin trouxe à tona uma parte de si que jamais imaginara. Agora ele deve lidar com sombras do passado e consequências de suas ações.

Sob a ameaça de inimigos invisíveis, ele irá para Tel’aran’rhiod procurar por respostas e maneiras de dominar as feras interiores.

Já Mat se encontrará com Elayne, a fim de planejar as preparações para a guerra que se aproxima. Porém, na jornada em busca de uma velha amiga, ele fará barganhas perigosas com entidades de pouca confiança.

Egwene almeja encontrar Forsaken Mesaana, porém deve lidar com uma série de assassinatos de Aes Sedai, enquanto Aviendha traça seu caminho para se tornar uma Sábia dos Aiel.

Mas no horizonte a malícia do Tenebroso apenas cresce. Os selos da prisão que o seguram estão se rompendo, e Rand se prepara para enfrentar o inimigo.

Mantendo o streak e estreando como número um na lista de mais vendidos, “Towers of midnight” foi lançado em 2010. Ele estende o tapete para o capítulo final da jornada de Rand al’Thor e seus companheiros, “A memory of light”.

14. The wheel of time: A memory of light, de Robert Jordan e Brandon Sanderson

O plano original de Robert Jordan era lançar um único livro com o título “A memory of light”. Após a sua morte, a decisão conjunta de Harriet McDougal, Tor Books e Brandon Sanderson foi lançar o capítulo final da obra em três volumes.

Essa abordagem foi tomada graças à quantidade de material deixado por Jordan. Como seria muita coisa para imprimir e publicar em volume único, o mais lógico seria dividir.

E assim deram-se os dois livros anteriores e este, que finaliza a série iniciada em 1991.

O último livro da série “A Roda do Tempo” trata principalmente da última guerra, a Tarmon Gai’don. Os personagens, desde os protagonistas até os vilões, se preparam para a batalha.

Rand al’Thor, o Dragão Renascido, ainda está em busca de mais aliados, e todos têm um papel a cumprir antes e quando os exércitos se chocarem.

O final da saga iniciada na região dos Dois Rios é emocionante e cheio de ação. A guerra é dura e sangrenta, e a única esperança é que a luz consiga extinguir a escuridão.

Este livro foi lançado em 2013 e, assim como todos os outros seis livros anteriores, alcançou a primeira posição como mais vendido. “A memory of light” fecha a saga com chave de ouro e lança novas lendas para as Eras que virão.

Prólogo

15. New spring: A wheel of time prequel

Por fim, para quem entrou com tudo no mundo de “A Roda do Tempo” e quer viajar um pouco mais pelas terras e histórias, “New spring” cai como uma luva.

Publicado originalmente em 1999 na revista Legends: Short Novels by the Masters of Modern Fantasy, essa história se tornou livro em 2004. Robert Jordan pegou a novela publicada na revista e expandiu para um romance completo.

Aqui acompanhamos eventos que se passaram vinte anos antes de “Eye of the world”, primeiro livro da série. Moiraine Damodred e Siuan Sanche são os personagens com mais foco, e acompanhamos a jornada de Moiraine em se tornar uma Aes Sedai.

Os primeiros contatos destas duas personagens com a profecia do Dragão também são apresentados neste livro.

“New spring” teve recepção mista, frustrando os planos de Jordan em lançar uma trilogia de prólogos. Ainda assim, é uma ótima forma de expandir o universo e dar mais material para fãs e aficionados por fantasia trabalharem em suas imaginações.

Quem foi Robert Jordan?

Nascido nos Estados Unidos em 1948, James Oliver Rigney Jr. começou a escrever apenas em 1977.

Antes disso, o jovem Rigney serviu o exército dos Estados Unidos por duas ocasiões no Vietnam, ambas como artilheiro de helicóptero. Chegou a ser condecorado com medalhas de honra.

Após a guerra ele se formou em física pela The Citadel, colégio militar em South Carolina. Trabalhou como engenheiro nuclear para  a marinha e, anos depois, começou a escrever. Escreveu seu primeiro livro, “Warrior of the Altaii”, em apenas 13 dias, porém nunca o publicou.

Robert Jordan fez nome escrevendo para o personagem Conan The Barbarian, de Robert E. Howard. Ele foi um dos mais aclamados contribuidores para a mitologia do lendário guerreiro, sendo comumente apontado como o autor dos melhores contos pós-Howard.

Porém, “A Roda do Tempo” sem dúvida é sua maior contribuição para o mundo da literatura. Sua escrita densa rendeu um mundo intenso e complexo, com uma infinidade de possibilidades.

Como não poderia deixar de ser, Jordan é constantemente comparado a outros autores aclamados de fantasia, como J R R Tolkien ou George R. R. Martin. Muito graças ao volume de conteúdo que coloca em seus livros, os níveis de detalhes e atenção às múltiplas facetas de sua obra.

Robert Jordan morreu em 2007. No ano anterior ele tinha sido diagnosticado com uma amiloidose cardíaca, e sua expectativa de vida média, mesmo com tratamento, seria de quatro anos apenas.

Apesar da série não estar finalizada na ocasião de sua morte, Jordan deixou muitas anotações e escritos a respeito da conclusão da saga. Todo este material serviu de base para Brandon Sanderson, autor que deu seguimento à “A Roda do Tempo”.

Sanderson, muito conhecido por sua série de livros “Mistborn”, é um aclamado autor de fantasia e foi escolhido pela editora, e esposa de Jordan, Harriet McDougal. Ele dividiu o material base, intitulado por Jordan “A memory of light”, em três volumes, como vimos.

Esperamos que você tenha gostado de conhecer a ordem dos livros A Roda do Tempo. Boa leitura e até a próxima!

Milhares de Livros em Promoções Diariamente na Amazon! Se você ama ler, não pode perder.