Os 45 Melhores Livros que Viraram Filmes (ficção científica, romance, aventura e mais)

melhores livros filmes

Você costuma ler bastante, gosta da leitura de vários estilos de livros, busca sempre novidades interessantes para seu entretenimento e logo fica sabendo que aquele livro interessante que você leu vai ser lançado no cinema ou em uma plataforma de streaming?

É costume seu ir logo ao cinema, conferir o lançamento?

Acompanha passo a passo todos os lances para ver se é condizente com o que você interpretou lendo o livro?

Reclama quando a versão para o filme não ficou de acordo com suas expectativas?

Qual seria a razão de que, na maioria das vezes, as histórias da versão cinematográfica ficam abaixo do esperado?

O que nós podemos notar é que, quando o livro é bom, quando ele vende muito e quando o público e a crítica tem elogios sobre ele, logo as produtoras, sejam elas grandes, médias ou pequenas, tratam de comprar os direitos sobre a obra para suas adaptações para filmes.

Isso aconteceu pela primeira vez em 1896 com um curta metragem que mostrou um filme do livro de Gérard du Maurier, “Trilby e o pequeno Billee”. O cinema chegou ao Brasil também em 1896, logo após ter sido inventado na França.

Na época, faziam grande sucesso os filmes cantados, onde os atores e cantores ficavam na parte de trás da tela para dar “vida” ao espetáculo.

Antonio Carlos Gomes nasceu em Campinas, São Paulo, em 1836. Do romance de José de Alencar, criou a ópera “O guarani”, internacionalmente famosa e exibida pela primeira vez no teatro Alla Scala de Milão, Itália, onde o compositor teve parte de sua formação acadêmica.

De sua ópera, nasceu o filme de mesmo nome. Foi adaptada para o cinema pela primeira vez em 1912. Infelizmente o filme original foi perdido. Podemos dizer que este foi o primeiro livro brasileiro a virar filme.

Muitos outros vieram e, famosos ou não, deram a oportunidade de vermos transformados em pessoas quase que verdadeiras nossos queridos personagens.

Vamos ler os melhores livros que viraram filmes?

Nessa lista, tem livros (e filmes) para todos os gostos! Vamos conferir em detalhes?

1. Guerra e paz, de Liev Tolstói

livro guerra e paz

O livro “Guerra e paz”, de 1225 páginas, foi escrito entre os anos de 1865 e 1869, quando foi lançado. Fala sobre a Rússia no período pré revolução, sob a ameaça de invasão de Napoleão.

Lev Nikolayevich Tolstói nasceu em setembro de 1928, faleceu em novembro de 1910 e é considerado o maior escritor de todos os tempos. Foi pai de catorze filhos, sendo treze com sua esposa e um com uma empregada, antes de seu casamento oficial. De todos, apenas oito chegaram à vida adulta.

Além de escritor, era também filósofo, ativista, ensaísta e novelista.

“Guerra e paz” foi uma produção conjunta entre EUA e Itália, lançado em 1956 nos dois países e em 1959 na União Soviética.

Com destaque para os detalhes dos figurinos, da decoração e dos cenários, “Guerra e paz” foi um grande sucesso na União Soviética, justificando os milhões de dólares gastos na produção do espetáculo. No ocidente, o filme não foi tão popular, não alcançando a grande audiência desejada.

2. O iluminado, de Stephen King, clássico dentre os melhores livros que viraram filmes

livro o iluminado

O livro “O iluminado”, com certeza, é para as pessoas gostam de levar sustos. Pelo menos, para os fãs de Stephen King. Seus livros já venderam mais de 400 milhões de cópias pelo mundo inteiro e já foram traduzidos para mais de 40 idiomas. Seu gênero é de horror, fantasia, ficção científica, entre outros.

Stephen King, autor americano de 73 anos, lançou “O iluminado” em 27 de janeiro de 1977, como sendo seu terceiro livro e que logo se tornou seu grande best seller.

Baseado no livro de Stephen King, lançado em 25 de dezembro de 1980, o filme teve a direção de Stanley Kubrick, o mesmo diretor de “Laranja mecânica”, grande sucesso internacional.

Pai, esposa e filho, em função do novo emprego do marido, zelador de inverno do hotel, passam a viver neste mesmo hotel, o Overlook, nas montanhas rochosas do estado do Colorado.

O pai de família, no caso, é um escritor que sofre de um bloqueio temporário e não consegue mais se concentrar para escrever suas obras. Torna-se um alcoólatra devido aos problemas pelos quais está passando.

A estrela do filme, no entanto, é o filho Danny, que tem dons como ver o passado, entre outros. A família é bloqueada por uma tempestade de neve e não consegue sair do hotel. Danny consegue ver o que aconteceu com o antigo zelador e percebe que a família está em perigo.

Stephen King, a princípio, criticou a obra cinematográfica por entender que a mesma havia saído de um roteiro que supostamente teria que ser baseado no livro, com maior fidelidade.

Com o passar do tempo, sua opinião mudou e ele acabou aceitando melhor o filme, principalmente após críticas positivas da imprensa, de uma maneira geral.

3. A vida invisível de Eurídice Gusmão, de Martha Batalha

livro a vida invisivel de euridice gusmao

O livro tem em sua trajetória um fato inédito na literatura brasileira que é ter seus direitos vendidos para mais de dez editoras no exterior, antes mesmo de chegar às livrarias brasileiras.

O ano é 1940 e duas irmãs que foram criadas juntas, de repente, são separadas abruptamente. Guida Gusmão desaparece de casa, deixando a irmã Eurídice para se tornar uma dona de casa.

Acontecimento comum à época em que as mulheres eram criadas apenas para o serviço do lar. Apenas para serem mães e esposas. Enquanto as irmãs passam por suas desventuras, personagens pitorescos vão aparecendo no decorrer da narrativa.

Martha Batalha tem aqui seu primeiro romance publicado, mas demonstra excelente desempenho ao fazer com que nos envolvamos com seus personagens.

Foi apresentado no festival de cinema de Cannes, em maio de 2019. Retrata fielmente o preconceito contra as mulheres e o machismo em vigor na época e que, em determinados momentos, se estendem até os dias de hoje.

À época, mulheres quase que não tinham escolhas, ou seriam “ótimas mães e donas de casa” ou poucas opções poderiam restar para elas.

Diferentemente dos melodramas tradicionais, encontramos aqui amor entre duas irmãs que foram separadas brutalmente, tendo que deixar para trás todo sentimento que as unia na juventude.

4. Os testamentos, de Margaret Atwood

livro os testamentos

O livro apresentado por esta escritora canadense de 81 anos, ganhadora de uma das maiores condecorações de seu país, nos narra a história de três mulheres supostamente tendo vivido algo em comum, a República Teocrática de Gilead.

Baseado no livro, tornou-se uma série de TV como continuação de “The handmaid’s tale”, exibido desde 2017, já sendo apresentado em sua terceira temporada.

Autora e fãs reclamam de alguma falta de fidelidade aos textos do livro, mas nada que possa comprometer seu enredo ou conteúdo.

5. O senhor dos anéis, de J. R. R. Tolkien

livro senhor dos aneis

Os livros do autor John R. R. Tolkien, mais conhecido como J. R. R. Tolkien, são uma trilogia. A sequência de leitura deve ser: Asociedade do anel; As duas torres; O retorno do rei.

Os filmes também foram três, em produções simultâneas que arrecadaram em conjunto mais de três bilhões de dólares. Os episódios foram indicados para 30 Oscars da academia de Hollywood e acabaram por ganhar 17 deles.

As histórias giram em torno de um herói, Frodo Bolseiro, que tem que destruir um anel que supostamente estaria na Terra Média cuja destruição acabaria por destruir também seu criador, o poderoso Sauron, senhor das trevas.

6. Estação Carandiru, de Drauzio Varella, destaque entre os melhores livros da lista

livro carandiru

O livro é o nome de uma estação do metrô, na zona norte de São Paulo, que fica no bairro de mesmo nome.

A estação ainda não existia, mas o complexo de detenção já estava lá, a casa de detenção que, diferentemente de uma penitenciária, abrigava presos que ainda não haviam sido sentenciados, tendo que ficar apenas detidos, aguardando pela definição de suas penas.

O metrô de São Paulo chegou depois, com sua estação super moderna, suspensa, cheia de escadas rolantes e catracas automáticas, e esta estação recebeu o nome de estação Carandiru, nome do bairro e da casa de detenção, como era popularmente conhecida na época.

O livro, lançado em 1999, é narrado pelo Dr. Drauzio Varella, famoso oncologista e cientista brasileiro. Ele fala de sua experiência de mais de dez anos de trabalho voluntário dentro do complexo penitenciário provisório com mais de 7200 presos.

Em 2000, o livro foi considerado o livro do ano e ganhou o prêmio Jabuti.

O filme foi lançado em 2003, dirigido por Hector Babenco, mostrando todo o trabalho desenvolvido pelo doutor Varella.

A casa de detenção foi demolida no ano de 2005 e, em seu lugar, atualmente, há uma grande área de lazer, repleta de espaços culturais.

7. A cabana, de William Paul Young, um dos maiores livros que viraram filmes em termos de popularidade

livro a cabana

O livro “A cabana” é um best seller lançado em 2007 nos Estados Unidos, escrito por William Paul Young, nascido no Canadá. O livro chegou ao Brasil em 2008.

Conta a história de Mackenzie Allen Phillips, um homem que vive em profundo sofrimento desde que perdeu sua filha Missy, de seis anos, em uma viagem que fez com a família, a um acampamento, há aproximadamente 4 anos.

Na ocasião, foram encontrados indícios em uma cabana de que a menina havia sido brutalmente assassinada. Desde então, seu pai sofre com essa dor.

No entanto, ao receber um escrito, aparentemente de Deus, o convidando a voltar à cabana, ele o faz, em busca de respostas para a pergunta: “Se Deus é tão poderoso, por que não faz nada para amenizar nosso sofrimento?”

Você vai se surpreender com as respostas encontradas por ele.

Produzido nos EUA, chegou aos cinemas em 2017 e, ao Brasil, no mesmo ano.

Um drama, com roteiro de John Fusco e direção de Stuart Hazeldine, traz às telonas uma história de superação com muita emoção, tratando de sentimentos como dor e perdão, amor e ódio, além de importantes reflexões.

8. O poderoso chefão, de Mario Puzo

livro o poderoso chefao

A série de filmes “O poderoso chefão” é composta por 3 filmes de drama e suspense policial. Foram dirigidos por Francis Ford Coppola, tendo como base o romance homônimo do escritor ítalo-americano Mario Puzo.

“O poderoso chefão” conta a história da família Corleone, durante uma sequência de dez anos, de 1945 até 1955.

Em sua primeira edição, em 1972, foi estrelado por Marlon Brando, que ganhou o Oscar naquele ano por sua interpretação no papel de don Corleone. O filme foi indicado para 10 Oscars e levou 3 estatuetas.

De relevante, temos ainda que o filme foi considerado pelo congresso dos Estados Unidos como de valor cultural, estético e histórico, devendo permanecer nos arquivos de sua biblioteca. O instituto americano de filmes o considerou o melhor filme de gangsters de todos os tempos.

9. Operação Valkíria, de Jesus Hernandez

livro operacao valkiria

O livro conta claramente que a operação foi um fracasso.

Uma bomba colocada na sala de reuniões, no dia 20 de julho de 1944, a um metro de distância de Hitler, não produziu o efeito desejado pelos conspiradores, que seria a morte do ditador. O atentado ocorreu no quartel general do Fuhrer em Rastenburg.

Para piorar a situação, depois de sair ileso do atentado, Hitler passou a acreditar que um poder divino o estava protegendo e que ele seria escolhido como um ser divino para continuar suas atrocidades. O autor ainda nos revela os bastidores do planejamento do atentado e suas posteriores consequências.

Baseado nestes fatos reais, apresenta um oficial do exército alemão que se une com outros conspiradores para perpetrar um atentado contra Hitler.

Estrelado por Tom Cruise, no papel do coronel do exército alemão, mostra uma Alemanha decadente, com um grupo disposto a depor Hitler à força.

O filme foi lançado em 2008 e teve relativo sucesso, considerando que a produção anglo americana teve alguma dificuldade para acessar os locais e cenários verdadeiros do ocorrido.

No filme, assim como na vida real, todos os traidores do regime nazista foram sumariamente julgados e condenados à morte.

10. O silêncio dos inocentes, de Thomas Harris, outro clássico dentre os livros que viraram filmes

livro o silencio dos inocentes

O livro, escrito por William Thomas Harris III, nascido no Tennessee em 11 de abril de 1940, hoje com 81 anos de idade, do gênero terror, apresenta a história de Hannibal Lecter, médico psiquiatra que, ao enlouquecer, comete vários crimes. O homem está preso.

O escritor foi repórter policial no início de sua carreira e a vivência junto aos crimes lhe deu bagagem suficiente para escrever este e outros livros de sucesso. Todos os livros de Thomas Harris foram adaptados para o cinema ou séries de TV na Netflix.

Após o assassinato de cinco mulheres em lugares diferentes dos Estados Unidos, a agente do FBI é chamada para entrevistar o Dr. Lecter para tentar, através de entrevistas, descobrir e traçar o modo comportamental do criminoso o qual estão buscando.

Com base no livro, mostra a agente federal Clarice Starling buscando informações com o Dr. Lecter, tentando encontrar o assassino, apelidado pela polícia de Buffalo Bill.

Dr. Lecter já havia aparecido antes deste filme, quando foi apresentado pela primeira vez pelo autor no livro Red Dragon, de 1981.

Foi agraciado com 5 Oscars, entre eles o de melhor roteiro adaptado e o de melhor filme. Livro e filme deram origem à série de TV na Netflix, Hannibal.

11. 12 anos de escravidão, de Solomon Northup

livro 12 anos de escravidao

O livro de Solomon Northup é sua autobiografia.

Solomon vivia tranquilo como um negro nascido livre, com esposa e filhos, em Nova York. Afro-americano, era proprietário de terras onde vivia. Escritor, abolicionista, violinista, culto, letrado.

Foi enganado por homens brancos que prepararam uma cilada, com o oferecimento de um trabalho em outra cidade, para sequestrá-lo e depois enviá-lo para New Orleans.

Dele retiraram os documentos que provavam sua identidade e condição de homem livre, que tinha cultura, era alfabetizado, casado e pai de três filhos.

Saiu desta condição e foi vendido como escravo, indo parar em trabalhos nas fazendas de plantações de algodão da região sul dos Estados Unidos.

Solomon Northup permaneceu cativo de 1841 a 1853, mesmo ano em que o livro foi lançado. A edição do livro teve um importante papel na luta para a abolição dos escravos nos EUA que só veio a ocorrer definitivamente em 1865, depois da aprovação da lei pelo congresso americano.

O autor morreu em 1863, dois anos antes da libertação dos escravos em terras americanas.

O filme, dirigido por Steve Mcqueen, foi lançado com sucesso nos EUA em 2013 e ganhou o Globo de Ouro em 2014 como melhor filme.

No mesmo ano, conquistou 3 Oscars da academia: de melhor filme, melhor atriz coadjuvante para Lupita Nyong’o e de melhor roteiro adaptado para John Ridley.

No Brasil, o filme,de duas horas e catorze minutos, chegou em 2014, sendo disponibilizado pelo serviço de streaming da Netflix.

12. Orgulho e preconceito, de Jane Austen, um dos belos romances que viraram filmes

livro orgulho e preconceito

O livro conta que o senhor e a senhora Bennet têm cinco filhas. Para o senhor Bennet, uma vida sossegada seria o suficiente, mas, para a senhora Bennet, não haverá sossego enquanto ela não conseguir resolver o problema de sua vida: arrumar maridos para todas as filhas e que elas vivam uma linda história de amor.

O livro, grande sucesso desde que foi lançado em 1813, retrata uma Inglaterra de 1787 e valoriza o romance, com uma pequena dose de humor sutilmente britânico.

Para a mãe das moças, seu principal papel seria garantir casamentos que pudessem dar às filhas perspectivas de um futuro promissor. Nem todas as filhas têm o mesmo pensamento.

O filme, de 2005, foi rodado totalmente na Inglaterra e recebeu quatro indicações para o Oscar. Dirigido por Joe Wright, teve como roteirista Deborah Moggach, que procurou conduzir seu trabalho sendo o mais fiel possível ao livro no qual o filme se baseia.

A produção, que teve um orçamento aproximado de 28 milhões de dólares, arrecadou mundialmente algo em torno de 121 milhões de dólares, tendo sido muito bem avaliado tanto pelo público quanto pela crítica especializada.

“Orgulho e preconceito” é um dos melhores livros que viraram filmes e que atualmente pode ser assistido pelo serviço de streaming da Netflix, onde estreou em setembro de 2020.

13. Jurassic park: o parque dos dinossauros, de Michael Crichton

livro jurassic park

O livro de ficção foi escrito depois que Michael Crichton realizou exaustivas pesquisas a respeito de DNA, sua recuperação, sua clonagem e multiplicação.

Depois de verificar que as pesquisas indicavam que seria possível a extração, a clonagem e a multiplicação de genes de seres pré-históricos armazenados em âmbar e, depois de conseguir sucesso em seus experimentos, um bilionário que já havia separado uma propriedade para se tornar um parque, convida cientistas para visitar o local.

Tudo estava correndo maravilhosamente bem até que algo de errado e inesperado aconteceu, fazendo com que as coisas fugissem do controle de quem deveria cuidar da segurança. Aquilo que parecia um sonho se transforma em pesadelo, colocando em risco a vida de todos.

Segundo o autor, todos os personagens do livro são inspirados em pessoas da vida real, incluindo entre eles Walt Disney, que seria retratado como o bilionário, dono do parque.

O filme, de ficção científica, dirigido por Steven Spielberg, foi lançado em 1993 e tornou-se um sucesso imediato, tendo sido indicado a três Oscars.

Inspirado pelo livro e com efeitos especiais impressionantes, o filme mostra toda a fase de experiências com a genética, reprodução e expansão de clones baseados no DNA de animais já extintos.

“Jurassic Park: o parque dos dinossauros” foi um fenômeno espetacular e arrecadou uma das maiores bilheterias do mundo. Um dos melhores livros que viraram filmes está disponível atualmente no serviço de streaming da Netflix.

14. E o vento levou, de Margaret Mitchell, precisa entrar para sua lista de livros para ler

livro e o vento levou

O livro da escritora e jornalista Margaret Mitchell começou a ser rascunhado em 1926, pela autora, apenas como uma maneira de passar o tempo enquanto resolvia alguns problemas de saúde.

Quase dez anos se passaram desde este início e, em 1935, a editora Macmillan se interessou e de fato comprou os direitos da obra.

A primeira publicação do livro ocorreu em 1936, no dia trinta de junho, sendo um sucesso imediato. A edição foi traduzida para mais de trinta idiomas e seus mais de 30 milhões de exemplares vendidos, incluindo versões em braile e em áudio.

O filme, tendo como base o livro, foi fiel ao seu conteúdo e foi lançado nos EUA em 1939. Retrata parte da vida de Scarlett O’Hara, filha de um rico fazendeiro, plantador de algodão, estabelecido no estado da Georgia, sul do país.

O filme se desenrola antes, durante e após a Guerra Civil americana e, a princípio, teve alguns problemas de produção, visto que tiveram que esperar quase dois anos pela presença de Clark Gable no filme com a finalidade de garantir a ele o papel de Rhett Butler, o principal do filme.

Se trouxermos os valores de arrecadação deste filme para os dias de hoje, descontados os valores de inflação, veremos que se trata da maior bilheteria de todos os tempos.

Indicado por 13 vezes ao Oscar da academia de Hollywood, no ano de 1940, acabou por conquistar 8 estatuetas.

A obra, que é uma das melhores entre os livros que viraram filmes, é uma das mais assistidas pelos fãs que a curtem e que se utilizam do serviço de streaming da Netflix.

15. A mulher na janela, de A. J. Finn

livro a mulher na janela

O livro, de Daniel Mallory, que adota também o nome de A. J. Finn, foi escrito em 2018. Logo, entrou para a lista dos mais vendidos pelo jornal The New York Times. O escritor nasceu em Nova Iorque em 1979 e tem hoje 42 anos.

“A mulher na janela” foi adaptado para um filme de longa metragem que deve estrear no streaming da Netflix no próximo dia 14 de maio de 2021.

A direção do filme é de Joe Wright e o roteiro de Tracy Letts. Participam no elenco Julianne Moore e Amy Adams nos papéis principais.

O livro, assim como a produção para o cinema, conta a história de uma mulher, Anna Fox, que vivia com seu marido em uma casa linda e confortável. O tempo passa e ela se divorcia do marido e passa a morar sozinha.

Sem emoção, desgostosa da vida, suas diversões são poucas: falar com estranhos na internet, assistir a filmes antigos, bisbilhotar a vida alheia usando sua câmera fotográfica e beber muito, muito vinho.

Em um determinado momento, mudam-se para perto de sua casa novos vizinhos, um casal com uma criança. Anna se interessa pelo casal e seu filho e começa a acompanhá-los pela janela, sem que eles saibam. A vizinha nova é Julianne Moore.

Parece que tudo está bem até que Anna assiste a algo chocante que vai, a partir dali, mudar totalmente sua vida.

A estreia desse longa, que é um daqueles livros que viraram filmes, está marcada para o dia 14 de maio de 2021, no serviço de streaming da Netflix.

16. Coraline, de Neil Gaiman

livro coraline

Neil Richard Mackinnon Gaiman nasceu no sul da Inglaterra em 10 de novembro de 1960 e tem hoje 60 anos de idade. Gaiman é escritor, além de roteirista, romancista e contista.

O livro conta a história de uma menina que, ao se mudar com seus pais para uma casa nova, descobre uma porta que, por curiosidade, abre.

Sua personagem, Coraline, descobre um mundo novo ao entrar pela porta. Seus pais do lado de lá dão a ela toda atenção, o que nem sempre ocorrera até então.

Todos os seus desejos são realizados por eles e ela se sente perfeitamente à vontade.

Coraline só passa a desconfiar que algo não está certo quando ela tenta voltar para sua casa original, com seus verdadeiros pais, e não consegue.

Neil Gaiman publicou este livro infanto juvenil pela primeira vez em 2002 e ele se tornou um dos livros que viraram filmes.

O filme que, na verdade, se trata de uma animação, foi para o cinema em 2009.

Dirigido por Henry Selick, baseado no livro, teve uma previsão de orçamento de 16 milhões de dólares e chegou a faturar quase 125 milhões de dólares.

Em 2010, logo após o seu lançamento, recebeu indicações para o Oscar e para o Globo de Ouro.

Neil Gaiman tem vários livros publicados e outras tantas obras. “Coraline” é um daqueles livros que viraram filmes e está disponível atualmente na Netflix.

17. Caixa de pássaros: não abra os olhos (ou Bird box), de Josh Malerman

livro caixa de passaros

O livro, cujo título em inglês é “Bird box”, uma história de ficção científica, conta que a população é tomada por um surto incontrolável de tendência ao suicídio.

Quase não há como escapar ao impulso segundo os traços carregados de suspense e terror de Josh Malerman.

Como consequência, a humanidade quase foi totalmente dizimada. No entanto, entre os sobreviventes, surge Malorie, com seus dois filhos pequenos. A mulher sonha em sair de onde se encontra e ir para um local seguro, levando suas crianças.

Acontece que, para conseguir concretizar seu intento, uma viagem terá que ser feita e nada garantirá a vida das três pessoas.

Qualquer erro pode ser fatal.

O filme conta a história da protagonista Sandra Bullock fazendo o papel da mulher que, junto às duas crianças, quer fugir do local onde o surto acontece, terá que atravessar uma floresta e um rio com os olhos vendados para evitar que entidades maléficas mostrem para ela, assim como mostraram para todos que se suicidaram, os piores acontecimentos de suas vidas, provocando o surto.

O filme “Bird box” teve um lançamento limitado no mês de dezembro de 2018, dia 14.

Depois disso, no dia 22 de dezembro, houve o lançamento mundial, através da rede Netflix.

18. Artemis Fowl, de Eoin Colfer

livro artemis fowl

O livro faz parte de uma série de publicações com este personagem, criadas por esse professor irlandês de 55 anos. Foram estas publicações que o fizeram famoso.

A narrativa diz que Artemis faz parte de uma família de trapaceiros. O garoto não é pobre e, de repente, seu pai simplesmente desaparece sem deixar vestígios.

Preocupado em reestabelecer a fortuna da família, Artemis vai para a capital do Vietnã pois sabe que lá existe uma comunidade de seres encantados que guardam uma enorme quantidade de ouro.

Os segredos para serem desvendados encontram-se em um livro, guardado por esta comunidade, o qual Artemis consegue furtar. Mas, o livro está escrito em um idioma que Artemis vai ter muito trabalho para decifrar.

Artemis consegue descobrir o código do livro e o decifra. Mas, muitas aventuras ainda virão pela frente.

Temos que destacar que Artemis é um anti herói.

O filme, produção de fantasia / ficção científica, não agradou totalmente.

Brotam críticas nada lisonjeiras tanto dos fãs quanto da imprensa especializada. Certamente, os problemas de cortes de verbas para a produção acabaram afetando no resultado da obra.

O filme sofreu diversas adaptações e está disponível no serviço de streaming da Disney produções.

19. O grande Gatsby, de F. Scott Fitzgerald, um dos melhores livros de todos os tempos

livro o grande gatsby

O livro retrata uma era de prosperidade como nunca houve antes em New York e sua alta sociedade nos anos de 1920, com muita riqueza e muito jazz.

Em meio a isso tudo, se sobressai o grande milionário, Jay Gatsby, cuja existência está envolvida com mais três casais.

Os apaixonados, os conflitantes, os interesseiros, todos juntos em um episódio que nos mostra uma crítica contundente à insensibilidade à imoralidade, todos com um verniz para um grande disfarce, em ritmo de jazz.

O filme, mais uma das grandes produções do mesmo romance de 1925, nesta versão, filmado em 3D, em uma coprodução entre os USA e Austrália, foi lançado em 2013 no Brasil.

Dirigido por Baz Luhrmann, teve seu orçamento inicial calculado em aproximadamente 105 milhões de dólares e conseguiu arrecadar mais de 351 milhões de dólares em todo o mundo.

Foi indicado para dois Oscars, o de melhor direção de arte e de melhor figurino.

20. Laranja Mecânica, de Anthony Burgess

livro laranja mecanica

O livro conta a história de uma gangue de adolescentes que vivem em uma cidade do futuro, comandada por um governo completamente totalitário. Alex, o personagem principal, invade a casa de um casal de artistas e eles começam a praticar todo tipo de maldade.

Durante as insanidades, um crime é perpetrado.

Alex é preso e vai se iniciar com ele um processo de recondicionamento para apagar este lado de tendência criminosa de sua mente.

O filme, nas mãos de Stanley Kubrick, ganha outros contornos, dando muito mais veracidade às narrações do livro.

O filme trata de psicopatia, delinquentes juvenis e violência. Em termos de ficção científica, pode ser colocado lado a lado com “1984”, de George Orwell, ou “Admirável mundo novo”, de Aldous Huxley.

Seu orçamento foi de 2,2 milhões de dólares e arrecadou 26,6 milhões de dólares.

21. Cidade de Deus, de Paulo Lins

livro cidade de deus

O livro, de autoria de Paulo Lins, publicado em 1997, é um romance, baseado em fatos reais, inspirado nas experiências de vida do próprio e de suas pesquisas. Filho de baianos, nasceu no Rio de Janeiro e foi morador da comunidade que retrata nesta obra.

O livro conta histórias de personagens que vivem em um conjunto habitacional por nome Cidade de Deus, acontecimentos e mudanças sociais que vão ocorrendo desde os anos 60 até a década de 90.

Trata das condições de vida das pessoas da comunidade, pobreza, oportunidades e falta delas, violência, tráfico de drogas e suas consequências.

O principal personagem que busca e encontra saídas, outros que se veem cada vez mais envolvidos com o tráfico, e demais que vivem entre conflitos, seja entre policiais e traficantes, seja entre grupos rivais, vão tentando sobreviver em meio a difícil realidade.

A partir deste, foram feitas adaptações para TV e cinema, o filme que leva o mesmo nome do livro, uma série de 2002 a 2005 e um filme em 2007 batizado de “Cidade dos homens”.

O filme de ação, lançado em 2002, foi produzido pelo diretor Fernando Meirelles e recebeu quatro indicações ao Oscar em 2004: de melhor roteiro adaptado, melhor diretor, melhor montagem e melhor fotografia.

Sob o ponto de vista do personagem-narrador Buscapé, que busca meios de vida para fugir da violência e da criminalidade através da fotografia, as histórias dos vários personagens vão sendo apresentadas, retratando o crescimento do tráfico de drogas, confrontos e a realidade das pessoas que vivem em comunidades do Rio de Janeiro e de outras cidades do país.

Algumas cenas fortes vão impactar e trazer um choque de realidade para alguns telespectadores que não imaginam a vida em comunidades com alto índice de violência e criminalidade.

22. Em chamas, de Suzanne Collins (livro da sequência Jogos Vorazes)

livro em chamas

O livro é o segundo de uma trilogia escrita pela autora. Estamos falando, claro, da trilogia “Jogos vorazes”.

Katniss Everdeen e Peeta Mellark não deveriam ter vencido o jogo, pois sua vitória era tida como totalmente improvável, quase que impossível. Desta forma, tudo mudou em Panem. O governo fica ridicularizado.

Tudo está confuso, principalmente na cabeça de Peeta, quase acreditando que são mesmo um casal, no entanto, Katniss pensa apenas em Gale.

O governo está preocupado com o desempenho dos jovens e quer mantê-los sob controle, ainda que eles tenham que lutar novamente.

Os filmes passaram por adaptações e foram lançados para a TV, com números milionários, tanto de orçamento para a produção, quanto de arrecadação.

23. Animais fantásticos e onde habitam: o roteiro original

livro animais fantasticos e onde habitam

O livro tem uma proposta bem audaciosa que é levar o leitor de volta ao mundo mágico de Harry Potter, apresentando novos personagens.

Afirmando se tratar de uma extensão do mundo bruxo, a autora não quer vincular esta nova história com as anteriores.

O filme vai mostrar um mágico zoologista, que carrega uma maleta cheia de animais e, quando chega em Nova Iorque, por qualquer motivo, a sua maleta se abre e os animais saem dela.

Os animais têm que ser recapturados e todos partem em busca dos mesmos.

Por enquanto, existem apenas dois filmes, que são “Animais fantásticos e onde habitam” e “Animais fantásticos: os crimes de Gindelwald”.

Mas, vale ressaltar, os 8 livros de Harry Potter foram sucesso absoluto.

Menções honrosas de outros incríveis livros que viraram filmes

A lista de livros que viraram filmes poderia ser interminável. Além das 23 obras detalhadas acima, também podemos destacar:

  • 24. O conto da Aia;
  • 25. Caçador de recompensas;
  • 26. Blade Runner;
  • 27. A guerra dos mundos;
  • 28. O segredo;
  • 29. Clube da luta;
  • 30. A lista de Schindler;
  • 31. O menino que descobriu o vento;
  • 32. A lavanderia;
  • 33. Estou pensando em acabar com tudo;
  • 34. On the road;
  • 35. Na natureza selvagem;
  • 36. A bela e a fera;
  • 37. O lado bom da vida;
  • 38. Assassinato no expresso oriente;
  • 39. O código da Vinci;
  • 40. Eu, robô;
  • 41. Madame Bovary;
  • 42. Androides sonham com ovelhas elétricas?;
  • 43. A garota dinamarquesa;
  • 44. A culpa é das estrelas;
  • 45. Cinquenta tons de cinza;
  • 46. Como eu era antes de você.

Gostou das nossas sugestões? Continue navegando pelo Mural dos Livros e confira mais indicações incríveis. Até a próxima!